Fontes em condição de anonimato informaram ao Coindesk que o segundo maior banco dos Estados Unidos, o Bank of America, aprovou a negociação de futuros de Bitcoin para alguns dos seus clientes.

O Coindesk é um portal de notícias voltado para o universo cripto que faz parte do grupo Digital Currency Group e também é dono da gestora de criptoativos Grayscale.

Segundo o site, as instituições financeiras têm adotado uma abordagem mais conservadora quando o assunto são criptoativos. Vale lembrar que, em 2018, o Bank of America impediu que clientes e consultores financeiros negociassem investimentos relacionados ao Bitcoin. Entretanto, a instituição financeira mudou de posição em relação à sua política. Devido à grande margem necessária para negociar no mercado futuro, apenas alguns clientes poderão fazer as transações . Além disso, os contratos futuros do Bitcoin serão liquidados em dinheiro.

O Bank of America utilizará os futuros da Chicago Mercantile Exchange (CME), a maior bolsa de derivativos do mundo, que inclusive também é utilizada pelo Goldman Sachs para comprar e vender os contratos futuros de Bitcoin. Lançada em 2017, a CME é a plataforma de negociação de futuros de BTC.

Nesta segunda-feira (19), às 10h49, o Bitcoin estava em queda de 3,30% no acumulado das últimas 24 horas, cotado a US$ 30.638,78.

 



Fonte original