Desde que foi listada na Coinbase na última terça-feira (03), a criptomoeda Alchemy Pay (ACH) já valorizou mais de 1.000%, passando de US$ 0,01 para US$ 0,1 na manhã de sexta (06). O motivo da alta, contudo, pode não estar centrado apenas no endosso da maior corretora de criptomoedas dos EUA, mas também na recente parceria da empresa por trás do ativo com a Binance.

A ACH é um token Ethereum e sua função é alimentar a Alchemy Pay, uma plataforma que permite pagamentos usando uma ampla variedade de moedas fiduciárias e criptomoedas, ou seja, trata-se de um provedor de soluções de pagamento híbrido, inclusive com a função ponto a ponto (P2P).

E foi desta forma que a Binance Pay descreveu a solução em um comunicado à imprensa, também no dia 3: “Binance Pay é um recurso de pagamento com criptomoeda sem contato, sem fronteiras e seguro entre usuários no aplicativo Binance”.

Na ocasião, a Biannchi ressaltou que sua função permite que usuários e comerciantes enviem e recebam pagamentos sem taxas especiais com o suporte da integração fiat-cripto.

“Os usuários e comerciantes podem escolher suas opções preferidas para pagar e receber com mais de 40 criptomoedas suportadas”, diz o comunicado.

Criptomoeda tem alta de 1.000%

Vale lembrar que tanto a listagem da Coinbase quanto a parceria da Binance com a Alchemy Pay foram anunciadas no mesmo dia. Em 24 horas, partindo do dia 3, o token ACH pulou de US$ 0,004 para US$ 0,01 — cerca de 180%.

Daí em diante, em meio a correções, mas sempre alcançando mais preço, a moeda atingiu a casa dos US$ 0,1 nesta sexta e no momento do texto já ultrapassa os US$ 0,15, o que perfaz cerca de 170% nas últimas 24 horas, segundo dados do CoinMarketCap.



Fonte original