Há alguns meses, a China começou a banir a mineração e trading de Bitcoin, um dos motivos da última queda gigantesca no mercado de criptomoedas. Após aplicar as restrições, o país descobriu dezenas de mineradores que estavam usando energia do governo para abastecer os sistemas de mineração.

As províncias de Zhejiang e Jiangsu revelaram ter encontrado mineradores consumindo energia de empresas, universidades, institutos de pesquisa e agências do governo. Cerca de 260 mil kW de energia estatal estava sendo consumido em apenas um dia.

Foi proibido, mas não acabou a energia

“A rápida atualização do hardware de mineração e a competição acirrada em poder de computação resultaram no uso massivo de energia, o que é contrário aos objetivos de pico de carbono e neutralização de carbono de toda a província como uma grande importadora de energia”, foi revelado em comunicado oficial .

Os criminosos foram descobertos por conta de um serviço de nuvem usado para verificar transações na Blockchain. De acordo com o governo chinês, até o momento, foram encontrados 184 endereços de IP minerando com recursos públicos das duas províncias.



Fonte original