Desde que atingiu a máxima histórica de US$ 0,73 em maio, a Dogecoin perdeu mais de 70% de seu valor – e só no mês passado caiu 36%.

A ascensão da DOGE foi ajudada pelo fundador da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, bem como promessas de novas atualizações para a tecnologia.

Em um tweet em 9 de julho, Musk atacou tanto o Bitcoin quanto o Ethereum por seus tempos de transação lentos. Ele acrescentou que melhorar a Dogecoin para minimizar os custos de transação seria uma solução. O comentário revelou evidências contínuas da capacidade de Musk de controlar mercados, fazendo a Dogecoin subir em mais de 13%.

No entanto, o DOGE desde então se livrou de todos esses ganhos. A moeda meme caiu mais de 5% nas últimas 24 horas, 14,8% na semana passada e incríveis 36% no mês anterior.

Bitcoin lateralizado

O resto do mercado também tem enfrentado dificuldades. O Bitcoin foi negociado entre US$ 36.000 e US$ 30.000 nas últimas semanas, com o Ethereum fazendo quase o mesmo, negociando entre US$ 2.400 e US$ 1.800.

E devido à correlação entre essas duas moedas e o resto do mercado, não é surpresa que altcoins como Dogecoin também estejam sofrendo.

Um dos principais fatores por trás da tendência de baixa parece ser um escrutínio regulatório mais próximo. Esse escrutínio girou principalmente em torno de regulamentações mais rígidas das chamadas stablecoins e proteções ao consumidor, mas as plataformas de mídia social também desempenharam um papel.

Em 10 de julho, o TikTok proibiu influenciadores de promover criptomoedas como parte de uma repressão mais ampla ao aumento do conteúdo relacionado a finanças. A plataforma também tem sido um terreno fértil para a promoção de várias moedas meme, incluindo Dogecoin.

Fonte original