A empresa já negocia valores mobiliários ligados ao mercado cripto, aproveitando as diferenças de preço que existem entre os produtos distintos (Imagem: Unsplash/Executium)

Pimco, empresa de investimentos que gerencia US$ 2 trilhões, poderá começar a negociar criptomoedas à vista, confirmou o diretor de investimentos da companhia, Daniel Ivascyn, para a CNBC.

A empresa, que já se envolveu no mercado por meio de valores mobiliários ligados a cripto, agora está em busca de “negociar certas criptomoedas, como parte de nossas estratégias de acompanhamento de tendências, e então realizar mais trabalhos no lado fundamental”, disse Ivascyn.

O diretor de investimentos continuou:

Esse será um processo gradual, em que passaremos muito tempo no lado da diligência interna, nos comunicando com investidores. Daremos passos pequenos em uma área de rápido crescimento.

A empresa já negocia valores mobiliários ligados ao mercado cripto, aproveitando as diferenças de preço que existem entre os produtos distintos.

Ivascyn disse também que a Pimco está prestando atenção nas finanças descentralizadas (DeFi), descrevendo-as como “disruptivas”.

Desse modo, a gigante de investimentos está “pensando sobre cenários em que isso poderá garantir que estamos preparados, do ponto de vista competitivo, para lidar com o que é um ambiente que muda rapidamente e que oferece uma proposta de valor muito significativa, especialmente para gerações mais novas, ou a nova geração da comunidade de investimentos.”

Os comentários de Ivascyn foram feitos após o bitcoin (BTC) ultrapassar sua máxima histórica, chegando a US$ 66 mil e depois do lançamento do primeiro ETF de futuros de bitcoin dos Estados Unidos.

Com mais de US$ 2 trilhões sob gestão, Pimco é uma das grandes empresas do ramos de investimentos – investindo ativamente nos mercados de renda fixa, ações e alternativos.



Fonte original