A KPMG divulgou um novo relatório destacando algumas das principais tendências no espaço fintech e revelou que os investimentos no mercado de criptomoedas têm crescido significativamente.

Patrocinados
Patrocinados

A KPMG, uma das maiores empresas de serviços profissionais do mundo, publicou um novo relatório que detalha as tendências e a atividade no mercado fintech. O relatório está em linha com o que outras empresas estabelecidas estão dizendo sobre o mercado de criptomoedas, ou seja, que está vendo um amento de interesse e fundos de empresas e governos pelo setor.

Fonte: KPMG

Esta edição do relatório Pulse of Fintech cobre as atualizações do primeiro semestre de 2021. A palavra-chave usada para descrever este período foi ‘diversidade’, dizendo que a pandemia continua a afetar a maneira como os consumidores se comportam. O investimento total em blockchain e criptomoedas até o momento é quase o dobro do visto em 2020, de US$ 3,7 bilhões em comparação com US$ 2,2 bilhões do ano anterior.

Patrocinados
Patrocinados

Entre outras coisas, o relatório destaca que tem havido um aumento no interesse em criptomoedas por parte de startups e investidores, mas também de governos e reguladores. Isso nunca foi mais aparente do que na decisão de El Salvador de fazer o Bitcoin ser adotado como moeda com curso legal. As empresas também estão acumulando o ativo em níveis surpreendentes.

Fonte: KPMG

Quanto ao mercado de fintechs em geral, o primeiro semestre de 2021 viu um total de investimentos de US$ 98 bilhões provenientes de 2.456 negócios. Dois dos maiores negócios da época foram duas empresas estreitamente associadas a plataformas fintech pioneiras: Robinhood e Nubank. O primeiro viu uma rodada de capital de risco de US$ 3,4 bilhões, enquanto o segundo viu um valor de US$ 1,5 bilhão.

No entanto, o relatório menciona o papel que os regulamentos terão no futuro. Consequentemente, ele diz que a regulamentação será algo para ficar de olho no segundo semestre de 2021. Isso já é algo que está se movendo a um ritmo vertiginoso, com os EUA em particular agora acelerando os seus esforços para estabelecer diretrizes sobre o mercado cripto.

KPMG prevê tendência de criptomoedas

O relatório pode ser uma surpresa para aqueles que não têm prestado muita atenção ao mercado. As recentes condições de baixa dos ativos podem ter dado a impressão de que o mercado de criptomoedas estava sobrecomprado de forma geral. No entanto, o recente salto do Bitcoin para o nível de US$ 47.000 pode provar que ainda há vida neste setor.

A KPMG observa que o mercado de criptomoedas será um foco dos investidores, colocando-o como uma das principais tendências de fintechs para 2021. Os analistas acreditam que o futuro trará uma maior diversidade de investidores de varejo. Eles também declaram que o interesse e as novidades aumentaram, para cobrir negociações, NFTs e estruturas de suporte.

O mercado está mostrando sinais de atingir um novo nível de suporte, já que o Bitcoin está oscilando ligeiramente abaixo da barreira de US$ 50.000. Ainda assim, o interesse pelo mercado continua forte, com o número de investidores de varejo e institucionais crescendo.

Isenção de responsabilidade


Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.



Fonte original