Em um fenômeno raro, um minerador sortudo conseguiu sozinho um bloco de bitcoin inteiro e faturar uma recompensa de 6.25 BTC que, na atual cotação da criptomoeda, equivale a R$ 1,1 milhão.

O bloco 689,382 foi adicionado à rede do BTC na sexta-feira (2) por um usuário desconhecido, integrante do pool Solo CK, conforme compartilhou no Twitter o criador do grupo, Con Kolivas:

“Parabéns ao minerador sortudo que resolveu sozinho um bloco de bitcoin com aproximadamente 100 terahash (TH/s). […] Em média, 100TH não resolve um bloco em mais de 100 anos”.

O Solo CK funciona de uma forma diferente dos pools de mineração tradicionais, onde as recompensas são repartidas de forma igualitária entre os participantes quando um bloco é encontrado.

Nas raras ocasiões em que um minerador independente do Solo CK encontra um bloco, a recompensa fica toda para ele, mais os lucros com as taxas pagas nas transações.

Conforme é possível checar na blockchain, o bloco gerou 0.21 BTC de taxas, cerca de R$ 45 mil. Ao juntar o valor com a recompensa do bloco, menos 2% cobrados para a manutenção do pool, o minerador faturou no final R$ 1,162 milhão.

Sorte na mineração

Para adicionar um bloco na rede do bitcoin, os mineradores devem resolver problemas matemáticos que exigem muito poder computacional para encontrar o número que certo que levará à ao ‘prêmio’.

No entanto, a mineração não deixa de contar com a sorte. Como disse anteriormente para o Portal do Bitcoin o programador Bruno Ely Garcia, “a mineração do bitcoin funciona como uma loteria, você pode dar sorte e encontrar um bloco super rápido. No final das contas, é tentativa e erro”.

Ou seja, mesmo que seja altamente improvável que um usuário solitário saia na frente de mineradoras gigantescas na disputa por um bloco de bitcoin, o feito não é impossível.

O pool Solo CK diz em seu site que entre o seu público-alvo estão os “mineradores com máquinas antigas e ineficientes que nunca ganharão recompensa por meio da mineração normal e que desejam deixar os equipamentos minerando como uma loteria”.

O bloco 689,382 foi o primeiro que o pool conseguiu adicionar na rede em 2021. A última vez que um participante do grupo faturou sozinho uma recompensa foi em dezembro do ano passado.

Anteriormente, o Solo CK conseguia resolver blocos de bitcoin com mais frequência. No entanto, esses casos se tornaram cada vez mais raros à medida que a dificuldade de mineração passou a aumentar de forma gradativa ao longo do ano.

A mineração da criptomoeda se torna mais fácil ou difícil a cada duas semanas, dependendo do número de máquinas trabalhando na rede. No final de semana, a dificuldade sofreu a maior queda da história, o que pode aumentar a sorte dos mineradores independentes por um tempo.

Fonte original