© Reuters. Nem petróleo, nem gás ou minerais, mineração de Bitcoin reina no Cazaquistão

Depois que a China disse não aos mineradores de , um dos maiores complexos de mineração de BTC do mundo agora está localizado no Cazaquistão. O país tornou-se o segundo do mundo no que diz respeito à concentração de taxa de hash na rede BTC.

Para chegar a esse número, o Cazaquistão produz cerca de 18% da capacidade de mineração de BTC. O país da Ásia Central fica atrás apenas dos Estados Unidos que contribui com 35%. Em seguida, vem a Rússia, que concentra 11% do poder de mineração.

De acordo com Alan Doriyev, presidente da Associação de Mineiros de Bitcoin do Cazaquistão, a atividade está crescendo no país. Afinal, muitos mineradores estão se estabelecendo na região.

Além disso, ele destacou que existem vários elementos pelos quais os mineradores de Bitcoin escolhem o Cazaquistão para instalar seus hubs:

“Acho que o Cazaquistão tem vários elementos que favorecem a mineração de . Um deles é o preço da eletricidade, que é bastante barato. E o segundo é o clima que temos. Isso porque agora estamos no mês de outubro e temos zero graus, o que é muito bom porque a mineração de Bitcoin precisa de ar fresco e baixas temperaturas para resfriar o equipamento. Além disso, em terceiro lugar, está o ambiente fiscal muito atraente para os investidores que o país oferece.”

Bitcoin

O governo do Cazaquistão é claro sobre o potencial da mineração de Bitcoin no país. Nesse sentido, está incentivando os mineradores de criptomoedas.

“Quando anunciamos em 2019 que o Cazaquistão regulamentaria a mineração de criptomoedas, vimos que grandes investidores interessados ​​na construção de infraestrutura chegaram muito rapidamente. Este avanço nos coloca na perspectiva de que devemos continuar avançando neste mesmo ramo. Portanto, o objetivo é avançar passo a passo e promover o desenvolvimento de infraestrutura na indústria de blockchain e seus domínios associados”, disse Orazbek Askhat, Vice-Ministro da Indústria do Cazaquistão.

O governante analisou ainda a situação atual e se disse surpreso com o surgimento da mineração digital em seu país.

Ele enfatizou especialmente que a exploração do solo para extrair recursos naturais faz parte da cultura do Cazaquistão:

“Originalmente, os cazaques, como nômades, tinham uma tradição de extrair recursos do solo e comercializar com os povos vizinhos, e ainda minerar esses recursos nos permite ganhar dinheiro para ficarmos mais ricos”, acrescentou.

No entanto, Askhat acredita que a mineração de criptomoedas, assim como o desenvolvimento de projetos baseados em blockchain, fazem parte do presente e do futuro de seu país. Por isso, ele está convencido de que os esforços do governo devem se concentrar na promoção do seu desenvolvimento.

Por CriptoFácil

Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.





Fonte original