Há alguns anos, podíamos contar nos dedos quem acreditava e investia em bitcoin. Para grande parte dos investidores, o criptomercado era algo nebuloso, uma espécie de bolha especulativa. Porém, a tese das criptomoedas vem ficando cada vez mais forte

Não por acaso, o bitcoin valorizou +420% em 2020, considerado o investimento mais rentável do ano, e em abril desse ano a moeda atingiu sua máxima histórica: chegou a valer US$ 63 mil (o que representa + 450.000% desde a criação da moeda, em 2011).  

Embora altos e baixos façam parte do dia a dia desse mercado, que é volátil, investir em bitcoin e outras criptos nunca foi um assunto tão comentado como é hoje. O investimento ganha cada vez mais prestígio e vem conquistando a atenção de investidores institucionais – como aconteceu com a Tesla e Paypal. 

Hoje, podemos dizer que os criptoativos chegaram para ficar, e quem está exposto a eles tem chances reais de lucrar alto. Para se ter uma ideia, quem investiu em bitcoin (BTC) em março do ano passado, quando houve a queda das bolsas mundiais e do mercado cripto por conta da Covid-19, os investidores de bitcoin, viu sua carteira valorizar mais de 1.000%. Enquanto isso, as altcoins, que são as moedas alternativas ao bitcoin, registraram uma valorização ainda maior. É o caso do ethereum, que neste mesmo período, subiu mais de 2.000%.  

Mas atenção: antes de fazer um aporte em moedas virtuais é importante estudar o mercado. 

7 pontos para não passar perrengue ao investir em Bitcoin e outras criptos

Para negociar nesse mercado, a primeira coisa a ser feita é escolher uma plataforma confiável para comprar e vender moedas virtuais, que nesse segmento, também é chamada de exchange.

Você precisa avaliar algumas questões básicas como taxas, liquidez e segurança para não cair em furadas – porque sim, infelizmente elas existem. 

E, bom, se você está aqui, eu imagino que seu desejo seja ganhar dinheiro, e não perder, certo? Por isso, atenção ao escolher a sua corretora. Para encontrar a melhor exchange para investir em cripto, fique ligado nos seguintes pontos: 

  1. Verifique se a empresa realmente existe

Antes de tudo, sempre garanta que a exchange de criptomoedas que você está procurando existe e que não é um golpe

Para isso, valem algumas práticas para verificar a veracidade da companhia: 

  • Verificar no site da empresa dados como CNPJ, endereço ou quadro societário;
  • Pesquisar no Google por essas informações e por citações em matérias na imprensa;  
  • Conferir a performance e nota da empresa no Reclame Aqui; 
  • Pesquisar no LinkedIn o nome dos criadores e diretores, avaliando se eles possuem um histórico profissional relevante. 

Depois de verificar a credibilidade da empresa, observe os próximos tópicos:

  1.  Fuja das falsas promessas de rendimentos

Dentre os cuidados que devemos ter ao escolher uma exchange, é importante analisar se ela oferece promessa de rendimento ou não. 

Como se trata de um mercado de renda variável, como o próprio nome já diz, sua carteira pode valorizar ou desvalorizar. Logo, não é possível garantir nenhum tipo de lucro. Então, fuja das plataformas que prometem rendimentos ou falam em retornos garantidos.

  1. Veja se tem liquidez

É válido que você avalie o volume de negociações na corretora. Quanto maior esse número, maior a liquidez – indicativo de que muitos usuários estão usando a plataforma para compra e venda de moedas digitais. 

E por que é tão importante avaliar isso?

Por exemplo, no mercado tradicional brasileiro, todas as corretoras estão ligadas à bolsa de valores, certo? Então, se você quiser vender um ativo, você pode encontrar uma pessoa de outra corretora tentando comprar aquele mesmo ativo, daí você fecha negócio e gera liquidez, que fica concentrada ao redor da bolsa de valores. 

Em cripto, é diferente: cada empresa funciona como um organismo vivo. Então, se você negocia dentro do Bitcoin Trade, por exemplo, você só está em contato com as pessoas que estão dentro dessa plataforma. E por isso é tão importante observar o volume de negociações da exchange em que você for investir. 

  1. Confira a segurança da plataforma

É imprescindível que a corretora de cripto escolhida ofereça segurança e proteção contra invasões e ataques de hackers. 

Para atestar a idoneidade da empresa, você também pode verificar também se ela possui uma Política de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Financiamento ao Terrorismo.

  1. Faça uma análise do seu perfil de investidor 

 Antes de comprar criptomoedas, é necessário saber o seu perfil de investidor e a sua estratégia. Ou seja, se você deseja ter lucros a curto, médio e longo prazo.

Para iniciantes, o ideal é utilizar uma plataforma intuitiva – que aceite compras feitas em real e que forneça segurança para suas transações, como a Ripio.

No entanto, se você pretende fazer operações diárias,é preciso aprofundar ainda mais as pesquisas em itens como: a quantidade, o preço e a taxa do bitcoin e da altcoin negociadas na plataforma.

  1. Atenção aos depósitos e taxas

O primeiro passo é ficar atento às formas de depósito na corretora. Por exemplo, a BitcoinTrade e a Ripio, aceitam PIX e outras formas de transferência. 

Verifique as taxas para compras, vendas e saques feitos nas exchanges. 

  1. Se informe sobre os prazos das transações 

Por último, recomendo que se atente aos prazos para depósito e saques em reais. Vai demorar dois dias? Duas horas? É instantâneo? Essas pequenas coisas podem fazer diferença na hora que você precisar. 

Compare os prazos e avalie qual é mais interessante dependendo do seu perfil e estratégia de investidor. 

Quer sugestões de plataformas de criptomoedas? 

Se você chegou até aqui, acredito que está mais do que preparado para avaliar qual a plataforma de criptomoedas é a ideal para você. Existem diversas opções no mercado, entre elas: 

  • A Bitcoin Trade, caso você queira realizar day trade ou diversas operações a curto prazo
  • Ou então a Ripio, caso você queira fazer poucas movimentações e seja adepto ao buy and hold

Ripio: ideal para o investidor buy and hold 

Essa plataforma  de criptomoedas é uma empresa líder do mercado argentino. Ela já está a 7 anos no mercado e mais de 1 milhão de usuários já a escolheram. Considerada uma das empresas mais inovadoras de 2020 pelo Fórum Econômico Mundial, hoje ela opera também no Brasil, México, Uruguai e Espanha.

Seu principal produto é sua carteira de criptoativos, que permite ao usuário comprar, vender, guardar e enviar bitcoin e outras criptomoedas (clique aqui para conhecer). As principais negociadas na plataforma são: bitcoin (BTC), ethereum (ETH), litecoin (LTC), dai (DAI), USD coin (USDC), small love potion (SLP), Axie Infinity (AXS), Uniswap (UNI) e ChainLink (Link).. 

A conta na Ripio é gratuita e não há cobrança de mensalidade e nem taxas de custódia. No momento, está em vigor uma mega promoção da exchange que não está cobrando taxas nas operações de compra e venda de moedas digitais. O mínimo para investir é de R$10. 

Alguns pontos que tornam a plataforma atrativa:

  • É intuitiva e fácil de mexer; 
  • A segurança é garantida, conta com a autenticação por dois fatores (2FA);
  • O volume de negociações na plataforma é de US$ 1 milhão por mês, garantindo a liquidez;

Deixo abaixo o convite para conhecer a plataforma:

CONHEÇA A RIPIO: EMPRESA LÍDER DA AMÉRICA LATINA, IDEAL PARA QUEM DESEJA COMPRAR BITCOIN OUTRAS CRIPTOMOEDAS VISANDO O LONGO PRAZO 

BitcoinTrade: ideal para o investidor day trade e swing trade  

Também uma das empresas  pioneiras da América Latina, a BitcoinTrade é uma exchange brasileira fundada em 2017. A plataforma conta com mais de 500 mil clientes cadastrados e mais de R$ 3,9 bilhões negociados. Vale destacar também sua nota no Reclame Aqui: 8,3 (uma ótima reputação). 

Por ser uma plataforma completa, utilizada por muitos traders, a BitcoinTrade possui alta liquidez, isto é, um alto volume de negociações, e os saques são liberados em tempo recorde. Em seu site, é possível ver exatamente quantas transações foram realizadas em 24 horas (clique aqui para conferir). Entre as moedas negociadas, estão bitcoin, ethereum (ETH) , litecoin (LTC), bitcoin cash (BCH), EOS (EOS) e DAI (DAI). 

CONHEÇA A BITCOINTRADE: EXCHANGE DE CRIPTOMOEDAS ÁGIL E SEGURA, IDEAL PARA QUEM DESEJA REALIZAR MUITAS OPERAÇÕES DE CURTO E MÉDIO PRAZO

Espero que esse artigo tenha te ajudado a encontrar a plataforma ideal para você. E lembre-se: na dúvida, compare! 



Fonte original