Apesar do recente período de forte lateralização do Bitcoin (BTC), o trader Lark Davis não descarta a busca pelos US$ 100 mil ainda em 2021. Davis lista uma série de notícias positivas que, no médio e longo prazo, podem impactar positivamente o preço.

Possível pagamento de hipoteca com Bitcoin na Espanha, uso de criptomoedas para pagamento no Uruguai e possível aprovação de ETF de Bitcoin nos Estados Unidos são algumas das notícias.

Nesse contexto, o trader está animado com o futuro do BTC.

US$ 100 mil ainda adiante?

Em um vídeo recente, Davis aborda uma série de boas notícias envolvendo o Bitcoin. A primeira delas envolve a compra de 7,4% do Marathon Digital Holdings pela Fidelity.

A Marathon é uma das maiores empresas de mineração de BTC dos EUA. O fato de que a Fidelity, gigante do ramo de investimentos, se interessou na Marathon é algo positivo para Davis.

Mas isso não é tudo. Na Espanha, discute-se a possibilidade de utilização de Bitcoin para pagar hipotecas. O fato do BTC ser considerado desta forma por um governo é algo positivo.

Ao lado do Brasil, enquanto isso, o Uruguai considera permitir o uso de criptomoedas em pagamentos. Ao menos é a proposta feita por um legislador do país, feita por meio de um projeto de lei.

Além disso, conforme recentemente noticiado pelo CriptoFácil, o chefe da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) declarou que um ETF de Bitcoin pode ser aprovado.

Entretanto, a aprovação será seguida de duras regras. Na visão de Lark Davis, todas essas notícias pavimentam uma estrada para que o BTC alcance os US$ 100 mil ainda este ano.

O que diz o gráfico?

Segundo o trader Rekt Capital, o Bitcoin tem uma forte resistência em US$ 42.145,05. Contudo, é questão de tempo até que a zona dos US$ 39.000,00 comece a alinhar com a resistência.

Mais precisamente, é possível que as médias móveis comecem a “empurrar” o BTC para cima, estreitando a linha entre US$ 39.000,00 e US$ 42.145,05.

Após o rompimento desta resistência, a criptomoeda pode fazer uma forte movimentação de alta. O gráfico abaixo explica a trajetória que o trader espera que o BTC faça.

Gráfico

Entretanto, diferente de Davis, Rekt Capital acredita nos US$ 100 mil apenas em 2022.

Leia também: Após Petro, Venezuela anuncia ‘bolivar digital’ que é físico 

Leia também: Brasileiro é preso por estelionato e lavagem de dinheiro com criptomoedas 

Leia também: Fidelity compra 7,2% de mineradora de Bitcoin dos Estados Unidos



Fonte original