Após um comunicado de imprensa falso circular afirmando que o Walmart passaria a aceitar pagamentos em criptomoedas, a multinacional americana de varejo começou a vender Bitcoin em suas lojas.

Os clientes podem comprar a criptomoeda nas máquinas da Coinstar dentro das lojas do Walmart.

O supermercado iniciou o programa piloto de venda de Bitcoin lançando 200 caixas eletrônicos Bitcoin em 200 lojas nos Estados Unidos.

Para confirmar a informação, um editor do portal cripto CoinDesk verificou que o serviço funciona, de fato. Ele comprou uma pequena quantidade de BTC em um Walmart da Pensilvânia no dia 12 de outubro.

“A Coinstar, em parceria com a Coinme, lançou um piloto que permite que seus clientes usem dinheiro para comprar Bitcoin”, disse a diretora de comunicações do Walmart, Molly Blakeman, ao CoinDesk por e-mail. “Existem 200 quiosques Coinstar localizados dentro das lojas do Walmart nos Estados Unidos que fazem parte deste piloto.”

A fonte do Walmart revelou que a empresa intencionalmente não emitiu um comunicado oficial à imprensa sobre o novo programa Bitcoin.

Conforme destacou a fonte, a ação do Walmart foi devido ao anúncio falso lançado no mês passado, alegando que as lojas do Walmart começariam a aceitar Litecoin.

Compra de BTC no Walmart

A Coinstar é uma empresa conhecida por permitir que os consumidores troquem moedas por notas de papel ou cartões-presente.

O serviço de compra de Bitcoin está sendo viabilizado pela empresa de carteiras de criptomoedas Coinme, que é  especializada em ATMs Bitcoin, os BTMs.

De acordo com o CoinDesk, quando o usuário insere as notas na máquina para adquirir Bitcoin, recebe de volta o voucher impresso.

Em seguida, é necessário criar uma conta da Coinme e cumprir os requisitos de “Conheça seu cliente” (KYC). Só então é possível resgatar o voucher e comprar BTC.

Pelo serviço, é cobrada uma taxa de 4%. Além disso, há uma taxa de câmbio de 7%, segundo o site da Coinstar. Valores superiores aos cobrados pelas principais exchanges de criptomoedas.

O Walmart planeja ainda instalar 8.000 caixas eletrônicos de Bitcoin nos EUA de forma gradativa. 

ATMs de Bitcoin no Brasil

Em todo o mundo a indústria de ATMs de criptomoeda está se expandindo em um ritmo acelerado. No Brasil, isso não é diferente.

Recentemente, conforme noticiado pelo CriptoFácil, 15 caixas eletrônicos de Bitcoin foram instalados pela maior rede de shoppings do país.

A ação foi resultado de uma parceria entre a Coin Cloud, fabricante de caixas eletrônicos de Bitcoin, e a BRMalls, maior rede de shopping centers do Brasil.

Ao todo, oito cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Espírito Santo, receberam as máquinas.

A fabricante de caixas dos Estados Unidos Coin Cloud foi a primeira a instalar um caixa de criptoativos no Brasil. Em novembro de 2020, a empresa instalou o primeiro equipamento no lobby do hotel Sheraton WTC SP.

Os equipamentos da Coin Cloud foram batizados de BTM, trocando o “Automatic Teller Machine” por “Bitcoin Teller Machine” (caixa eletrônico de Bitcoin).

Além disso, as máquinas são do tipo bidirecionais. Ou seja, permitem a compra e venda de ativos digitais

Leia também: Mt. Gox pode pagar até R$ 51 bilhões a clientes; entenda impacto no preço do BTC

Leia também: Rafael Portugal perdeu R$ 1,2 milhão no esquema da GAS Consultoria Bitcoin, diz colunista

Leia também: Facebook anuncia que vai mudar de nome para focar no Metaverso



Fonte original